Repetidora

Repetidora

quarta-feira, 29 de maio de 2013

BAMBUÍ-MG POSSUI NOVOS RADIOAMADORES.

É COM GRANDE ALEGRIA E SATISFAÇÃO QUE PARABENIZAMOS O COMPANHEIRO:

 Haroldo Machado de Oliveira da cidade de Bambuí-MG que teve meta, foco garra e determinação para se tornar um radioamador, e ai hoje está com o seu indicativo PU4-HRD para fazer parte deste hobby maravilho , parabens tudo de bom e boa sorte  e bons contatos. temos muito a aprender com vc seja bem vindo.
GRUPO DE RADIOAMADORES  CAMPO DAS VERTENTES.



foto da estação de PU4 -HRD

CONHEÇA UM POUCO DA CIDADE  DO NOSSO COMPANHEIRO HARALDO PU4-HRD

BAMBUÍ-MG

Tudo começou com a construção de uma estrada, que por falta de recursos foi desativada. A estrada seria completada com o encontro de Araxá. Alguns trabalhadores ficaram cansados e não quiseram voltar para Campo Belo e fizeram um acampamento perto da cidade mais populosa da região Santana do Jacaré, com suas 75 pessoas de origem desconhecida.
Por volta de 1720, o capitão João Veloso de Carvalho se estabelece na região. Sua fazenda não prosperou devido a hostilidades com os índios Caiapós e com negros aquilombados, que expulsaram os brancos da região.
Alguns historiadores acreditam que o nome da cidade, Bambuí, foi dada pelos negros que viviam na região e pertenciam à federação do Quilombo do Campo Grande, sob a chefia do lendário escravo Ambrósio6 . Essa hipótese é reforçada pela existência de uma cidade de nome Bambuí em Camarões, na África. Outra interpretação do nome da cidade ensina que bambuy é uma palavra indígena que quer dizer “Rio das águas sujas”.
Reputa-se ao padre Toledo e ao mestre de campo Inácio Correia Pamplona, um dos delatores da Inconfidência Mineira, a organização da expedição oficial que culminou com a conquista da região de Bambuí. Os quilombos do campo grande foram dizimados em uma grande carnificina7 . Alguns historiadores consideram Inácio Correia Pamplona o fundador de Bambuí.
A povoação de Bambuí floresceu após a guerra com os quilombos e com os caiapós, e se desenvolveu lentamente nas décadas seguintes. Em 1768 foi criada a freguesia de Bambuí, tendo como padroeira Sant’ana, mãe de Maria Santíssima. O estabelecimento oficial da freguesia só se efetivou, no entanto, em 23 de janeiro de 1816 com a concessão do Alvará.
Em 10 de julho de 1886 a Lei n.º 307 conferiu à Vila de Bambuí o foro de cidade. Em 1911, a chegada da estrada de ferro a Bambuí impulsionou seu desenvolvimento.

Economia
A principal produção mineral de Bambuí é a extração de caolim, e a agrícola é o café, arroz, milho e soja. A economia da cidade está sendo movimentada pela instalação de uma grande usina de álcool e açúcar da Total Agroindústria Canavieira S/A, cujo investimento previsto é de cerca de 250 milhões de reais.

Educação
Bambuí possui um Instituto Federal de Minas Gerais. Localizado na Fazenda Varginha, o IFMG Campus Bambuí é referência para toda a região na área educacional e tecnológica, agregando valores para o desenvolvimento de profissionais de nível técnico e superior, para as áreas de administração, turismo, informática, indústrias alimentícias e agropecuária. O IFMG se encontra em amplo desenvolvimento com a criação periódica de novos cursos.
A rede de ensino conta com uma escola de tempo integral - CIEP Padre Mário Gerlin. Esta escola integral é o primeiro CIEP do estado de Minas Gerais, baseado no projeto pioneiro de Darcy Ribeiro e de Anísio Teixeira. Além da preocupação com a educação integral este tipo de escola investe também na alimentação e na higiene.

Bambuí fica próxima ao Parque Nacional da Serra da Canastra, região de cerrado e predominantemente rural, a qual atrai turistas devido ao clima ameno, cachoeiras, belas paisagens e pela produção de quitutes e quitandas. Bambuí é conhecida como Portal da Canastra, por dar acesso à nascente do Rio São Francisco e também à Serra da Canastra.

Outro atrativo da cidade são as diversas festas que ocorrem ao longo ano. As principais são:

Janeiro: Festas de Folias de Reis.
Fevereiro: Axé-Buí, o tradicional carnaval de Bambuí, com trios elétricos, bonecos gigantes, escolas de samba e movimento nos vários bares e "pubs" da cidade.
Maio: Festa do Trabalhador.
Julho: Neste mês ocorrem diversos festejos, por ocasião no aniversário da cidade, em 10 de julho. Os principais eventos são o encontro regional de carro de boi e a exposição agropecuária, a Expo-Bambuí: festa mais esperada do ano, que atrai muitos visitantes da região e movimenta ainda mais cidade.
Agosto: Encontro de Congados de toda a Região, relembrando a raíz quilombola da colonização de Bambuí.
Setembro:Axé Minas, carnaval fora de época, realizado por empresa particular, e Exposição de Orquídeas.
Dezembro: Festa a fantasia. Jingle Dance. Reveillon na AABB.
Praça Coronel Tôrres, no Centro da cidade
fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Bambu%C3%AD